Anticoncepcional masculino - Portal de Campinas


Anticoncepcional masculino

Os pesquisadores ainda estão trabalhando para aperfeiçoar o método tem 96% de eficácia.

Segundo um estudo publicado no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism da Sociedade de Endocrinologia, o anticoncepcional masculino tem eficácia de até 96%.

Os pesquisadores ainda estão trabalhando para aperfeiçoar a combinação de contraceptivos hormonais para reduzir o risco de efeitos colaterais, como por exemplo depressão e alteração de humor.

Atualmente, as mulheres têm mais opções para controlar a gravidez indesejada que os homens, que só contam com os preservativos e a cirurgia de vasectomia. De acordo com o Instituto Guttmacher, em 2012, 40% das gestações em todo o mundo foram involuntárias. Um dos autores do estudo, Mario Philip Reyes, explicou:

— O estudo descobriu que é possível ter um contraceptivo hormonal para homens que reduz o risco de gravidezes não planejadas. Nossos resultados confirmam a eficácia deste método contraceptivo prevista anteriormente em pequenos estudos.

A Fase II do teste analisou a eficácia do método injetável em 320 homens saudáveis com idades entre 18 e 45 anos que mantivessem relações monogâmicas com parceiras do sexo feminino com idades entre 18 e 38 anos por, pelo menos, um ano. Eles foram submetidos a testes para assegurar que tinham uma contagem de esperma normal no início do estudo.

Cada um recebeu injeções de 200 mg de uma progesterona chamada noretisterona enantato e 1.000 mg de uma ação chamada testosterona undecanoato. Tiveram que usá-las por 26 semanas para suprimir suas contagens de esperma. A cada oito semanas, tomavam duas injeções.

Durante este período, os casais foram instruídos a não usarem outros métodos de controle de natalidade não hormonais. O método contraceptivo foi eficaz em cerca de 96% dos usuários contínuos. Apenas quatro gestações ocorreram entre os parceiros dos homens durante a fase de eficácia do estudo. Os homens relataram efeitos colaterais, incluindo alterações de humor, dor no local da injeção, dor muscular, aumento da libido e acne. Vinte homens abandonaram o estudo devido a efeitos colaterais.

Apesar dos efeitos adversos, mais de 75% dos participantes relataram estar dispostos a utilizar este método de contracepção na conclusão do julgamento.

 

Com informações do R7

Deixe seu Comentário


  • Portal de Campinas

  • Tags

    • Mapa do Site